Marcelo Costa lança novo e-book

Escritor tido como o Asimov brasileiro lança “Fim da Guerra” pela Amazon.

Fim da Guerra – Parte I faz parte da trilogia de ficção científica, Redenção, que envolve muito suspense e ação. Marcelo imagina um futuro ambientado no século 26, onde seres humanos vivem 200 anos e a própria existência humana é colocada à prova quando um grupo lança uma superbactéria que mata seletivamente. Um futuro que reflete ao mesmo tempo o que há de pior e o mais nobre na natureza humana. Este conto é a primeira parte da Grande História de como da humanidade encontrou finalmente a paz. Uma história que dará asas à sua imaginação.

O livro leva o leitor a refletir sobre a essência humana e os caminhos que a humanidade insiste em seguir, apesar de sua privilegiada capacidade de evolução como espécie e de cada um de nós como indivíduo.

Desde sua adolescência, Marcelo se inspirava em escritores, especialmente os que são idealizadores de universos paralelos, visionários de futuros próximos e distantes. Para ele é uma grande honra ser comparado ao escritor russo Isaac Asimov, considerado um dos mestres da ficção científica, criador da “Trilogia da Fundação”.

Ao ser perguntado sobre a influência do escritor russo em seus livros, Marcelo ressalta que Asimov influenciou muitas gerações de autores e idealizou como robôs podem se tornar autônomos e independentes no futuro e como isto transformaria a nossa sociedade. “No meu e-book ‘Fim da Guerra' temos a presença maciça de muitos destes personagens. ”, completou.

No início do mês de junho, Marcelo lançou dois contos de ficção científica – “Acessão dos Metrovinos” e “Metrovinos a Origem”, e em apenas uma semana de estreia alcançou o primeiro lugar de vendas no site “Amazon”. Segundo o escritor, o sucesso foi surpreendente, mostrando que os e-books conquistaram o público jovem.

Apesar do sucesso, Marcelo tenta não criar muitas expectativas, mas, como este novo e-book pertence a mesma saga ele espera que a história agrade ao público mais uma vez. 

Compartilhar

Deixe seu comentário