Manifestantes do Ocupa MinC deixam Canecão

Além da saída do espaço, houve manifestação contra o presidente Michel Temer

Depois de um mês ocupando a antiga casa de shows Canecão, em Botafogo Zona Sul do Rio, o movimento Ocupa Minc, integrado por jovens que descordam do atual Governo Federal, decidiu sair de maneira espontânea do espaço fechado desde 2010.

O mesmo grupo ficou por mais de três meses no edifício Capanema, antiga sede do Ministério da Cultura no Rio, mas foi retirado depois de uma reintegração de posse.

Durante pouco mais de um mês da ocupação do Canecão, que pertence a Universidade Federal do Rio, o local foi limpo  e aconteceram atividades culturais, debates e show de artistas.

Os cantores Zélia Duncan, Otto e Jards Macalé  pariciparam de algumas apresentações.

A tradicional casa de shows teve início na década de 1970 e recebeu espetáculos nacionais e internacionais como de Chico Buarque, Caetano Veloso e  Ray Charles.

O local foi desapropriado há 6 anos por falta de pagamento. A UFRJ, responsável pelo espaço, prometeu reabrir a casa em 2012 trazendo a proposta de criar um centro cultural com shows, espetáculos de artes, atividades acadêmicas e científicas. Apesar disso, nada foi feito.

A Universidade foi procurada mas não se pronunciou sobre a desocupação.

Manifestantes contra Temer

Cerca de 3 mil pessoas participaram do protesto contra o governo de Michel Temer em Copacabana, na Zona Sul do Rio. O número foi dado pelos próprios organizadores do ato.

Os manifestantes caminharam até o Canecão, espaço de eventos da UFRJ, em Botafogo, na mesma região.

As pessoas gritaram palavras de ordem contra Temer, pediram a volta de Dilma Roussef e eleições diretas.

Leia também:

Manifestantes invadem prédio do Canecão
Mais um dia de shows no Ocupa MinC
 

Compartilhar

Deixe seu comentário